<<Ver todos os textos

The Chiclete's House
18/03/2010

Que saudadeeeee! É a primeira coisa que penso quando lembro da Casa Chiclete ou Chiclete's house. Esse era o nome da casa mais alegre da Irlanda! Tudo começou quando conheci em maio do ano passado a Ceci, uma moça arretada do Recife que era Au Pair em Malahide. Conheci a Ceci na escola das nossas crianças e desde então não perdemos contato. Um belo dia a Ceci me convida pra ir na casa dela (na verdade a casa em que ela passava os fins de semana, pois como disse ela morava com uma família irlandesa assim como eu). Pra falar a verdade eu nem queria ir muito, estava desanimada e sem muito assunto aquele dia, mas ela me ligou várias vezes e, por fim, decidi ir.

É engraçado como é. Depois de muito tempo entendemos a relação entre os acontecimentos. Talvez se não fosse encontrar a Ceci naquele dia perderia de encontrar outros grandes amigos e passar o tempo mais feliz de todos os tempos por aqui. Essa fase inicial aqui na Irlanda (meu primeiro semestre) foi muito difícil, porque não tinha amigos. Tinha sim colegas na escola e a minha família, mas há coisas que somente amigos podem preencher. Lucky me! (sorte minha). Encontrei os melhores amigos que alguém pode ter na vida.

casachiclete

Foi então que chegando na casa da Ceci conheci o marido dela, o Guto, a Mariana (que depois veio a se tornar uma grande amiga), Peter, Betinho e depois de algum tempo a Sabrina. A Mari e a Sabrina também eram Au Pairs e a gente passou a ir pra casa dos meninos quase todos os finais de semana. Foi um tempo muito, muito feliz, mas infelizmente o pessoal começou a ir embora... Essa é a parte triste, nós estamos aqui por um tempo, fazemos nossas amizades, mas cada um vem com um objetivo e quando este acaba é hora de dizer tchau. É muito triste, pois amigos são a nossa família aqui. Hoje estamos só eu e a Sabrina. Eu continuo morando com a minha família irlandesa, mas a Sabrina que antes era Au Pair se mudou para Dublin e foi morar em uma nova casa. Como éramos as "remanescentes", ela constituiu uma nova geração da Casa. Agora somos 5: a Sá, Ana e Luisa (mineiras), o Owen (o irlandês mais engraçado e generoso que uma pessoa pode conhecer na vida) e eu. Estamos felizes! Também tivemos grandes amigos que passaram pela casa e que deixam saudades: a Paty, a Amanda, Bruno, Pedro, Vanessa...

casachiclete2Owen, Luisa e Sá. Ao lado eu, Ana, Luisa, Sá e o Leprechaun, rsrs.

Muitas pessoas que estão no Brasil e que estão vindo pra cá me fazem muitas perguntas. Uma delas é se tenho amigos brasileiros. Claro! Eu tenho amigos de todas as nacionalidades que puder imaginar (de países que eu nem sabia que existiam) e amigos brasileiros de todos os estados, inclusive acho que posso conhecer o Brasil todo, porque lugar pra ficar não vai faltar, rs. Brincadeiras à parte, acho que isso parte de uma opção. Tem gente que não gosta de se "misturar", não falo em tom pejorativo porque tudo é uma opção e é válido. Eu acho que apesar de estar fora do país, aqui você também tem uma oportunidade de conhecer o próprio Brasil. Como somos iguais! Acho que quando estamos no Brasil comparamos mais as nossas diferenças, aqui não... Saber como nós vivemos, os objetivos de cada um, etc, fora as dicas e experiências que você pode aprender com muitos.

Enfim, fiz amigos pra toda vida...

------------------------------------------------------------------------------------------------


contato@thatianamendes.com.br
©Copyright2009 - Todos os direitos reservados