ESPAÇO DEDICADO AOS MOCHILEIROS

Dicas e causos das principais cidades Européias dos países listados:

>>Inglaterra l >>Irlanda do Norte l >>Escócia l >>Bélgica e Holanda l >>França

>>Portugal l >>Espanha l >>Suíça l >>Alemanha

>>Grécia l >>Turquia l >>República Tcheca l >>Áustria l >>Eslováquia l >>Hungria

>>Croácia l >>Eslovênia l >>Itália


VOANDO NO TAPETE TURCO

Istambul ÁsiaIstambul está parte na Europa, parte na Ásia. Isso explica um pouco a diversidade cultural e étnica do seu povo. Ela não é a capital do país como muitos pensam, mas a maior cidade da Turquia e principal centro industrial do país. Já foi chamada de Bizâncio e, depois, Constantinopla - após a conquista de Constantino I. Era considerada a cidade mais rica da Europa e a capital do cristianismo.

Constantinopla foi cenário de vários eventos que marcaram a humanidade. Um dos principais aconteceu no século XI com o Cisma do Oriente. Foi a divisão da Igreja Católica em Apostólica Romana e Ortodoxa Grega (ocidental e oriental). Já no ano de 1453 os Otomanos tomaram Constantinopla e a transformaram na sede de seu império: foi então chamada de 'Istambul". Esse fato marcou o fim da Idade Média e mudou toda a realidade dos turcos.

Eu nunca havia ido a um país mulçumano antes; é fascinante como a religião muda tudo. Mulheres de burca contrastam com mulheres de calça jeans e terninho e em vez dos domos das igrejas avistei os minaretes (torres) das mesquitas. Fomos no Ramadã, época em que todo mulçumano deve praticar um rigoroso jejum e trabalhar em prol da caridade e fraternidade (cada boa ação nessa época vale 70 vezes mais). Conversei com um turco, dono de uma lojinha de souvenirs, e ele disse que até os crimes diminuem na cidade. Vou propor ao Congresso para trazer o Ramadã para o Brasil...

Dicas:
Ficamos no Nobel Hostel. Excelente localização (logo atrás da Mesquita Azul) e a acomodação é suficiente (com café da manhã, mas muito simples). Lembre-se que as minhas acomodações são para mochileiros mesmo. Não cotei preços de hotéis em Istambul, mas você pode fazê-lo através do site www.booking.com e outros disponíveis na net. A moeda é a Lira Turca. Quanto aos aeroportos, em Istambul são dois: o Atatürk e o Sabiha. O Atatürk é o principal e você paga cerca de 10 Liras Turcas para chegar lá. O Sabiha é um pouco mais longe. Eu paguei 25 Liras Turcas. São vans com horário marcado que pegam você no hotel/hostel (existem cartazes e pessoas vendendo esse serviço por toda a cidade). Falam inglês e a língua que você quiser! Brincadeira. Comerciantes natos, os turcos sabem sempre como dizer "Bom dia" ou "obrigado" em qualquer idioma.

Mesquita Azul e Hagia Sofia
Templos sagrados do Islã: Mesquita Azul e Hagia Sofia

Tome um chá de maçã, muito tradicional, e comece a andar pela cidade. A Mesquita Azul é o ponto mais famoso de Istambul. É um templo do Islã e para entrar é necessário cobrir tudo o que estiver à mostra. Eles emprestam saias e xales para as mulheres, mas o problema é o calor (fomos em agosto, verão). Em frente a Mesquita Azul está a Hagia Sofia, uma basílica construída para servir de catedral para Constantinopla e que mais tarde foi convertida em Mesquita pelos Otomanos. Em 1953 a transformaram em museu (entrada 10 Liras Turcas).

Mercado de Istambul e traje Mesquita Azul
Foto no mercado de Istambul. Ao lado, como foi a minha preparação para entrar na Mesquita Azul.

Não deixe de visitar o Mercado de Istambul. Paciência, somente isso você deve levar. Eles multiplicam o preço por 10 quando você pergunta e aí é que entra a bendita paciência, pois terá que negociar até o preço diminuir bastante. Ainda bem que nasci em terra de pechinchador.

Cisterna da Basilica e Palácio Topkapi
A cabeça da Medusa na Cisterna da Basílica e ao lado foto em frente a entrada do Palácio Topkapi

Depois faça uma visita a Cisterna da Basílica, o maior reservatório de água de Istambul, construída na época bizantina. São centenas de colunas e duas delas com a Cabeça da Medusa na parte de baixo dos pilares. Ninguém sabe ao certo o porquê do uso das Medusas. Até hoje é um mistério. Na mesma região, chamada de Sultan Ahmet, está o Palácio Topkapi. É dividido em salas onde estão expostas relíquias dos sultões (roupas, jóias, tronos). A parte mais visitada é o Harém - um lugar imenso que podia abrigar mais de mil mulheres. As únicas pessoas que podiam entrar no Harém eram os eunucos (escravos castrados). Curiosidade: o sultão tinha 3 esposas preferidas e seus aposentos eram os mais luxuosos. As outras não tinham propriamente as funções de uma esposa mas de serviçais e eram controladas pela mãe do sultão (que derrota...). Ainda no Topkapi estão expostos o Cajado de Moisés, o braço de João Batista, a espada do rei Davi, o turbante de Abraão e por aí vai... As peças foram parte das várias viagens e conquistas dos sultões. Ia fazer uma piadinha, mas melhor não chatear.

torre de Galata e Torre de Leandro
Esq. para dir. Do lado Asiático com a torre de Leandro ao fundo e a imensa torre de Gálata.

Saindo da região de Sultan Ahmet fomos para outros pontos importantes. Você pode ir tranquilamente de bondinho. Vá até a Torre de Gálata (Galata Kulesi), o ponto mais alto da cidade. A vista é hipnotizante. Para chegar até lá será preciso subir um labirinto de ruas, mas existem placas por todo lado. Depois siga com o bondinho até a última estação (Kabatas), no estreito de Bósforo, onde por apenas 3 Liras pega-se um barco para o lado asiático. Que aventura! Do outro lado visite a Torre de Leandro e Uskudar, o principal bairro asiático.

Palácio de DolmabacheAo voltar para o lado Europeu entre no Palácio Dolmabahce (foto) , que fica bem próximo ao porto. Se trata de um luxuoso palácio feito pelo sultão Abdül Mecit em 1856. Ele foi usado como sede do governo Otomano e foi residência do fundador da República da Turquia, o presidente Mustafa Kemal Atatürk. Ele faleceu em um dos quartos e ainda hoje lá está um relógio que guarda a hora em que o chamado "pai dos turcos" faleceu.

Atatürk foi o primeiro presidente da Turquia. Influenciado pelo Iluminismo criou reformas no estado que ajudaram o país a reerquer-se após a decadência do império Otomano. Novos códigos (Civil e Penal) foram instituídos; as mulheres foram convidadas a estudar; o alfabeto ocidental substituiu o alfabeto árabe e o estado tornou-se laico - uma grande vitória da democracia em um país com mais de 90% da população mulçumana.

Dervixes rodopiantesAssista a um show dos Dervixes Rodopiantes (foto). Eles são de uma ordem islâmica chamada "Sufista". Seus praticantes acreditam que podem chegar até Deus através da música e cânticos. Eles rodam o tempo todo e ficam com uma das palmas para cima. O movimento os leva a um transe em que supostamente conseguem ouvir mensagens divinas. É possível alugar um narguile (cachimbo de água) e usar enquanto eles dançam. Como não fumo não consegui tragar mais de duas vezes e ainda fiquei com dor de cabeça, mas todos no restaurante entraram no clima bem rápido.

Fiquei pouco tempo na Turquia, por isso preferi permanecer em Istambul. Caso seja possível estenda sua estadia e visite a Capadócia, uma cidade feita nas pedras e que, segundo a Bíblia, seria a terra de São Jorge. Visite também Pamukkale, em turco "Castelos de algodão". São pequenas formações geológicas que reservam água em seu interior, como uma pequena piscina com bordas brancas.

Vou terminar dizendo o que mais gostei em Istambul. Foram as orações. Eu não entendi nada do que eles estavam dizendo... São cinco orações diárias, bem altas, e pode-se escutar em toda a cidade. São cânticos fortes, como se dessem ordens. A população se aquietava para orar. Percebia naqueles momentos que independente do que eles estavam falando o mais importante era levantar a voz para Deus. Ou Alá. Mas Alá é só um nome. Jeová é só um nome. Ele mora na Mesquita ou na Igreja? Talvez na Sinagoga ou no alto. Mas em Istambul eu senti que Ele estava por toda parte.

Comente sobre esse post clicando aqui. Obrigada!

------------------------------------------------------------------------------------------------


contato@thatianamendes.com.br
©Copyright2009 - Todos os direitos reservados